Toscana-desejos não tão secretos

Não sem razão, Bernardo Bertolucci escolheu essa região da Itália como pano de fundo para o famoso filme com Liv Tyler. Em nenhum outro lugar o sol aquece tanto os sentidos, o vinho tem gosto tão delicioso, e a natureza cria um cenário tão pitoresco e romântico. Até mesmo a linguagem clássica italiana, é o dialeto dos Toscanos: Dante e Petrarca.

Toscana

Há uma abundância de suaves colinas cobertas de olivais, vinhas e campos de girassóis. Esta paisagem verde e idílica atrai pelo gosto de manjericão perfumado, azeite e chianti. Não menos poética é a atmosfera das cidades locais com suas ruas pavimentadas e obras de arte, provenientes do melhor período da Itália – renascentista. Quase um terço das obras de arte italianas está localizada na capital regional, Florença.

A Galeria Degli Uffizi

A Galeria Degli Uffizi parece um tesouro da família Medici, que completava a coleção por gerações, e finalmente a disponibilizou publicamente. As ricas coleções consistem principalmente de pinturas e esculturas, incluindo algumas de Leonardo da Vinci, Michelangelo, Ticiano, Goya, Rubens e Van Dyck, Caravaggio, Rembrandt. Não admira que para entrar na galeria, tenha que se esperar em uma longa fila por várias horas.

Ainda mais difícil é entrar no Corridoio Vasari (entre o hall 25 e 34 na Galleria degli Uffizi). Os bilhetes para este corredor, contorcendo-se entre o Palazzo Vecchio e o Palazzo Pitti, devem ser reservados com pelo menos dois meses de antecedencia. Vale a pena, pois da sua passagem estendem se vistas secretas sobre a cidade, e esconde-se aqui uma galeria de autoretratos, incluindo Rubens, Rembrandt, Van Dyck, Velázquez, Hogarth, Reynolds, Delacroix.

Florença

A Uffizi fica perto da Ponte Vecchio. Esta ponte em arco está sobre o Rio Arno desde o tempo dos romanos, e pertence às mais famosas do mundo. Ourives e joalheiros costumavam ter aqui as suas lojas, agora artistas se reúnem sob as arcadas.

Para olhar para o panorama da cidade e as colinas, onde Leonardo da Vinci experimentou sua máquina voadora, você tem que subir os 463 degraus da catedral de Santa Maria del Fiore. O templo é o orgulho dos habitantes da cidade, e surpreende os turistas. Incomum é a própria cúpula dupla do teto da catedral com tijolos intertravados. A nave da igreja é a terceira mais longa do mundo depois da basílica de São Pedro, em Roma e da igreja de São Paulo, em Londres. Os ponteiros do orológio, o relógio na parede de trás da catedral, se movem na direção oposta do que é habitual em relógios.

O centro da vida civil está concentrado na Piazza della Signoria, onde se ergue uma estátua bizarra de Netuno esculpida por Bartolomeo Ammannati, ao avistar a escultura Michelangelo deveria gritar: “Oh, Bartolomeo, quanto mármore arruinastes”.

Uma cidade que deve o seu desenvolvimento aos banqueiros e aos comerciantes não pode deixar der ter um museu que documenta suas atividades. Ele fica no Palazzo Davanzati. É uma construção do século XV repleta de móveis, tecidos, equipamentos e imagens típicas da casa de uma família rica da Florença no período do renascimento.

Rivalizando com Florença, Siena seduz os visitantes com ruas misteriosas e estreitas que serpenteiam entre si. No século XIII, as duas cidades eram dignas de serem rivais, igualmente ricas.

Traços de sua antiga perfeição podem ser vistos em il Campo, a praça que lembra o interior de uma concha. Aqui são realizadas competições de palio, uma corrida de equitação em cavalos sem sela. A catedral e o gótico e gracioso Palazzo Pubblico são as mais importantes atrações da cidade. Vale a pena ver o Museo dell’Opera del Duomo, onde está representada a maravilhosa Maestà “majestade” de Duccio.

Pisa - Torre Inclinada

Pisa, outra cidade da região, é famosa pela sua Torre Inclinada. A visão (a inclinação é de cerca de 1-2mm por ano) da torre aparecendo por detrás da catedral é sensacional. Porque a torre do século XII parece que vai desmoronar a qualquer momento. A Torre Inclinada de Pisa, da qual Galileu jogava bolas de metal com pesos diferentes, estudando os segredos da gravidade, é apenas uma das atrações do Campo dei Miracoli. Neste Campo dos Milagres vale notar o Batistério, cuja cúpula oferece um excelente sistema de som (ouve-se o coro a uma distância de 20 km). E apenas os turistas curiosos que visitam o interior da cidade descobrem que, em Pisa, não é só a famosa Torre que se inclina. A Igreja de Santa Maria Novella, situada em frente ao Lungarno Gambacorti, também tem um campanário torto.

Fot. (C) Creative Commons /Flickr, rayced, maccosta, Eustaquio Santimano, Jim Linwood